Dos dias pela Serra

Dos dias pela Serra, mais precisamente na Vide. O 15 de Agosto é uma tradição para o J. e para a família desde sempre e por isso, aproveitamos o feriado e uns dias extra para não falhar a tradição.
Por lá, as noites eram frias e as manhãs muito quentes, se bem que ainda apanhámos uma manhã pouco risonha e algo chuvosa. Sempre pão fresco pela manhã com café caseiro feito naquelas cafeteiras antigas.
De manhã íamos ao rio, o sol estava maravilhoso e a água óptima e melhor ainda, não havia quase ninguém. Depois almoço, café no único café que lá existe e de novo para o rio, que à tarde estava super cheio.
O jantar era mais leve, quer dizer pode-se considerar queijo da serra leve? A sopa ainda se identifica com o conceito.
Depois de ver estas amoras, lá convenci o J. a ajudar-me a apanhar algumas. Não foram suficientes para fazer compota, mas ficaram muito bem nos meus cereais com leite.
Muitas flores prenderam a minha máquina por alguns minutos, isto de fotografar flores é mesmo um vício. Quantas rosas ou hortenses não fotografei já?! E é por isso que as aprecio menos? Nem por isso, fico sempre com um super sorriso de poder fotografar mais uma rosa ou hortense, cada uma com a sua beleza, diferentes de todas as que já fotografei.

O que se vai comendo por aqui.

Serei uma eterna fã de melancia. Fresca, saborosa e amiga das dietas. Não é fácil escolher a certa entre tantas, mas na maioria das vezes temos sorte. Quando a introduzo em pratos confesso que até à data os meus preferidos são ovos mexidos com farinheira acompanhados de melancia ou uma salada de queijo feta e melancia com umas folhas de mangericão. O Verão pede mesmo esta frescura e tenho andado a pensar, porque não uma sangria de melancia e hortelã? Ou com qualquer outra erva aromática. Deve saber deliciosamente bem naqueles dias em que o calor nos vence a qualquer custo.
Raramente como pizza fora de casa, só mesmo quando vou a pizzerias o que também não é muito frequente. Gosto mesmo é de as fazer em casa, aliás cá em casa todos pensamos assim. 90% das vezes faço a massa caseira, que me lembre só comprei duas vezes porque não tinha mesmo tempo de a fazer com o cuidado que ela merece. Geralmente fazemos sempre a pizza de presunto, queijo, rúcula, cebola e oregãos. Podem colocar o presunto só quando retiram a pizza do forno, eu pessoalmente gosto do sabor mais salgado com que fica e o facto de estar estaladiço. Faço um molho de vinagre balsâmico e azeite para temperar a rúcula e colocamos sobre a pizza já na mesa. Para base, uso tomate em polpa, rego com um pouco de azeite e tempero com sal e pimenta. De seguida junto a cebola e o queijo e finalmente o presunto. Garanto-vos é divinal. Não esquecer os oregãos também!
Sou muito gulosa com este petisco, acho que a maioria com quem partilhei torceu a o nariz por  causa do ovo escalfado mas eu gosto de ovo de todas as formas! É um salteado de espinafres e cogumelos, colocado sobre uma fatia de pão torrado. O ovo escalfado no topo polvilhado com pimenta. Muito simples, e óptimo para os dias de preguiça.
Esta semana estive por aqui, para a semana eu e o J. vamos uns dias até Aljezur,pois ainda não conhecemos. Mas também ainda não temos a certeza que seja este o nosso destino durante 5 dias.

Tenham um óptimo fim-de-semana!

mini-sessão com o Zig

Não foi nada planeado, tínhamos simplesmente que passear o Zig como acontece todos os dias. Como já eram quase 18h decidi levar a máquina na esperança de uma luz perfeita para fotografar o Zi. Eu adoro fotografa-lo, mas como a maioria das vezes o passeio sozinha nem sempre é fácil.
Foi super divertido, o Zig é um excelente modelo e tudo correu de uma forma bastante natural.
Foi uma forma diferente de aproveitar a tarde de Domingo e uma óptima oportunidade para eu treinar. 
Os dias na Vide também me trouxeram muitas oportunidades para fotografar, que partilharei mais tarde.
E vocês têm aproveitado as vossas férias para fotografar e cozinhar?

love my lunch

Ontem era suposto ter sido o meu último post, mas como ainda fotografei o almoço de ontem para o meu projecto 365 dias, decidi partilhar também aqui. Pasta de atum: uma lata de atum, meia cebola pequena picada, 1 c.chá maionese light, 1.chá de mostarda, sumo de limão e oregãos; acompanhada de uma fatia de pão integral torrado, tomate regado com vinagre balsâmico e um ovo cozido. Foi este o petisco do meio-dia! Agora sim vou de férias 

a weekend in August


Como ainda não tivemos férias 'a sério' os dois, pois o J. só esta semana vai ter alguns dias, temos tentado aproveitar ao máximo os fins-de-semana. Passeamos, cozinhamos, apanhamos sol, fotografamos, enfim uma multiplicidade de coisas.
Este Sábado fomos até ao Cabo da Roca!
Estava uma ventania que eu achei que mal conseguia ver pela máquina e que 90% das fotos iam sair desfocadas mas não foi assim tão trágico. 
Demos umas voltinhas por Cascais, porque depois de quase uma semana inteira sem mexer muito na máquina disse logo ao J. que este fim-de-semana tinha de ter muitas fotografias!
Sábado à noite comemos Chilli feito pelo J. estava delicioso e experimentamos um novo molho do Jamie Oliver que encontrámos no supermercado. Muito Saboroso, e há de vários sabores! 
Ontem foi dia de ronha, só ao fim do dia fomos dar um longo passeio com o Zig e fizemos uma mini-sessão, foi amoroso.
Hoje foi dia de voltar à rotina, mas por pouco tempo. Às 8.30h tocou o despertador, horas de exercício! Bebi um batido de pêssego, leite e molho de baunilha do Ikea antes de ir. Depois, bebi o meu café matinal (que não dispenso nem por nada!) e um tosta integral com mortadela de aves.
Terça à noite rumamos para norte, para passar uns dias na Serra, estarei de volta no Domingo.

Cereais, pêssego e canela

Se há coisa que me fascina é recolher ideias para pequenos-almoços! Dos mais light aos mais gulosos e depois vou intercalando, já experimentei várias opções, sendo que para o dia-a-dia gosto dos cereais integrais com fruta e leite e para o fim-de-semana umas panquecas ou uns crepes ou uma ideia 'maluca' que me cative. 
Neste pequeno-almoço: leite, cereais integrais, um pêssego, canela em pó.

Queques de maçã reineta e canela

Todos nós gostamos e precisamos de um doce de vez em quando, o problema é que na sua maioria são incompatíveis com as dietas. Por isso, e depois de folhear o livro Dias com Mafalda, consegui encontrar uma base de queques mais saudável, sem manteiga!
Trouxe do Alentejo umas maçãs reinetas e usei-as para fazer os queques juntamente com canela. A típica combinação, só nunca tinha usado especificamente maçã reineta. O resultado pareceu-me bem, e não achei que a falta da manteiga fizesse uma grande diferença. É provável que comece a usar mais vezes esta base.

Queques de maçã reineta e canela (faz 16)
.2 chávenas de farinha
.1 c.chá de fermento
.1 1/2 c.chá de canela
.3 ovos
.1 iogurte natural
.1 chávena de açúcar
.1/2 chávena de leite
.3 maçãs reinetas pequenas cortadas aos cubinhos
.1 c.chá de essência de baunilha

Pré-aqueça o forno a 180ºC. Numa tigela misture a farinha, o fermento, a canela e o açúcar. Numa outra tigela bata os ovos com o iogurte natural e o leite e junte a essência de baunilha. Incorpore delicadamente esta mistura na mistura de farinha até obter um aspecto homogéneo. Junte as maçãs aos cubinhos e distribua a massa pelas formas. Leve ao forno por aproximadamente 40 minutos ou até estarem cozidos.
Espero que gostem da sugestão! Um óptimo fim-de-semana 

Batido de frutos vermelhos, mel e flocos de aveia

Pois é, o meu siso trocou-me as voltas! Eu já cheia de planos de arrumações cá por casa e umas idas à praia e depois nada mais do que 3 dias a cambalear de dor de dentes que nem o Spidifen salvou. Ainda estou a recuperar das dores, foram as piores três noites que já tive, mas agora com o antibiótico tudo ficará bem! E toda esta situação me obrigou a uma alimentação alternativa, para além do gelado light (do qual sinceramente já estou farta), fiz também alguns batidos. Este foi um dos que mais gostei.
Já estava a stressar de não conseguir fazer nada, por isso mesmo peguei na máquina e fotografei o meu batido. Sem grande imaginação está claro.
Para o batido,
. 1 chávena de frutos vermelhos congelados
. 2 c.sopa de flocos de aveia
. 1 c.sopa de mel
. 1 1/2 chávena de leite
Nunca tinha usado flocos de aveia em nenhum batido mas como precisava de algo que me alimentasse melhor decidi experimentar. Penso que lhe dá um sabor bastante característico, por isso, se não gostam muito de flocos de aveia não os usem.
Hoje a Susana esteve no programa da manhã da Júlia, com uma receita maravilhosa de Gaspacho de tomate e melancia, podem ver aqui. Gostei muito!

Salada de pêssego e pepino

Contrariamente ao que era suposto consegui engordar nos cinco dias que estive pelo Alentejo, as férias não perdoam mesmo. Também é verdade que não fomos muito preocupadas com as ementas dos jantares, tirando a quiche vegan de um dos dias. Esta foi uma das saladas que fiz ainda antes de ir e desde que regressei voltei às saladas. Pepino, milho, tomate cereja, frutas é o que mais tenho usado. Também alguns tipos de sementes. Apesar de ser uma grande fã de queijo dei-lhe agora uma folga e substitui por fiambre de aves. Muita água e chá verde! 
E mais, ando completamente viciada em salmão (sem ser o fumado que eu não gosto), óptimo para criar saladas também! 
Nesta salada usei alface, rúcula, pêssego, pepino e acompanhei com umas tostinhas de queijo de cabra e tomilho.

Ainda há férias para planear, que é disso que vou tratar nos próximos dias!

de volta!

Foram cinco dias maravilhosos! Nunca tinha tido a experiência de ir de férias só com as amigas mas ficou sem dúvida o desejo de repetir. Foram dias muito animados com lugar para as mais diversas emoções. Risos, banhos de sol, caipirinhas, conversas animadas e conversas sérias, segredos partilhados e muitos banhos! Pensei que ia trazer fotografias que capturassem mais uma vez a beleza do meu Alentejo, mas isso não aconteceu. Foram muitas fotografias mas fotografias a que eu chamo de ´fotografias de recordações', nada de poses artísticas ou luz muito certa, foram puras memórias de descontracção e felicidade genuína. Mas isso não fez com que eu gostasses menos das nossas fotografias , muito pelo contrário.
E foi assim que se passaram estes cinco dias longe da agitação da cidade. Foi mesmo puro descansado ao som das nossas ovelhas que impunham a sua presença dia e noite. Deixo aqui algumas das fotografias que mais gostei, nem de perto as vi todas com a atenção merecida.
Espero que as vossas férias estejam a correr bem e que gostem do que aqui partilhei!

Follow @ Instagram

Back to Top