Eu

O prometido é devido. Só para fechar este capítulo menos bom que me fez estar tão ausente. 2015 foi um ano e tanto, aconteceram coisas maravilhosas e estou grata por isso, mas também me deu uns quantos meses, dias e semanas agitados.
Há um pedido de mudança que grita desesperadamente dentro de mim. E quando me deparei ainda mais com a realidade da impossibilidade de concretizar para já esta mudança, senti-me muito perdida, infeliz e desmotivada. Houve momentos que pensei em apenas desistir deste lado criativo da minha vida. E assim fui-me isolando e desligando, tentando fingir que nunca nada disto tinha existido. Mas como podia eu desistir do que me faz sentir verdadeiramente feliz e viva? Quanto mais tempo passava, pior era, mais cinzenta me sentia. Deixei-me estar no meu repouso emocional até ao fim do ano, para reconstruir e lutar com toda a minha força neste novo ano.
Eu até podia sentir-me realizada com as minhas duas profissões, se uma delas não tivesse sido uma absoluta desilusão. Digo-vos que o que ainda me prende em farmácia comunitária são as pessoas que posso ajudar todos os dias, que muitas delas já não me são desconhecidas, que fazem parte dos meus momentos felizes, que se preocupam connosco, que entram só para dizer bom dia, para levar uns figos, para mostrar o seu rebento. Ou mesmo quando só querem de nós uma palavra de conforto ou um abraço. Já vivi todas estas situações. Tirando isto, há pouco mais. Não desisti de ser farmacêutica porque sei que me faltam conhecer muitas outras realidades desta profissão e tenho lutado para que a minha oportunidade surja e me permita segurar este amor a esta profissão que escolhi sem indecisões.
E quando esta parte se resolver tudo será tão mas tão mais harmonioso.
E por tudo isto estive ‘fora’. Todos nós temos os nossos momentos menos bons o mais importante é termos a coragem de pegar neles, ver o seu lado bom e lutar para criarmos uma solução.
A vontade de partilhar com vocês mais um ano é gigante! Obrigada pelo apoio de sempre.


Começo com este dia de descanso passado com o meu patudo entre a cozinha e o sofá. Soube a mel.

Much love,
Sílvia.

7 comments:

  1. Percebo-te tão bem :)
    Também eu passei por tantas desilusões na minha profissão que me fazia querer muito seguir o meu próprio caminho. Depois haviam as vozes de quem estava à minha volta que falavam sempre do mesmo "o ordenado certo ao final do mês", "lidar com clientes", "ser freelancer não é tão fácil assim". e não é! Mas também há dias muito bons :)
    Tudo a seu tempo. Tenho a certeza que chegarás lá e nessa altura darás muito mais valor :) um beijinho e um excelente 2016***

    ReplyDelete
    Replies
    1. Obrigada pelas palavras <3 Sempre tão bom quando chegam de alguém que já viveu também esta experiência! Vou aguardar com paciência pelo meu "tempo".
      Um feliz 2016 com muito sucesso! beijinho grande :)

      Delete
  2. Coragem... Acredita que melhores dias virão. É importante não desistir! Deixo-te um beijinho e votos de um feliz 2016 ☺

    ReplyDelete
  3. Como te compreendo! Mas também acredito que há o momento certo para tudo e as coisas acontecem sempre na melhor altura! Não desistas! :)

    ReplyDelete
  4. Há momentos menos bons para todos nós. Acho que faz parte do caminho que temos de percorrer.
    Sei que encontrarás o teu caminho e que melhores dias virão. E que por vezes perdemos a motivação e a vontade e isso reflecte-se no lado criativo que deixa de ser assim tão criativo.
    Espero que este novo ano te traga todas a realizações com que sonhas. E segue sempre os teus sonhos!

    ReplyDelete
  5. Acredito que as coisas boas também demoram a chegar... Tenho a certeza que irão chegar Sílvia. Tu mereces :)

    ReplyDelete
  6. Estou com a Franga: compreendo-te super bem. E fico feliz por estares de volta... E espero q as mudanças para melhor aconteçam. Para ti e para mim 😊

    ReplyDelete

Follow @ Instagram

Back to Top