do mês de Maio

Este mês aconteceu muita coisa. Começou intensamente trabalhoso e parece acabar de uma forma bem tranquila. Estes últimos dias estive por casa, tive algumas coisas para fazer, uns projectos finais, mas nada que se compare ao stress do dia-a-dia durante todo o semestre. Em dias assim há tempo para tudo e eu chego ao fim do dia realizada. Cumpri as minhas obrigações mas também me dediquei às minhas coisas e à minha máquina. Pobre máquina não tem descanso um dia que seja, invento sempre qualquer coisa.
Tempo significa oportunidade para me mimar. Adoro estas bolachas, eu bem sei que são calóricas, mas uma de vez em quando também não faz mal.
Das coisas que mais gosto de fazer é mesmo isto, gravar todos os pormenores do meu dia-a-dia. Não importa se é uma bolacha ou um búzio apanhado num passeio à beira mar, foram as coisas que construíram o meu dia.
Colecciono conchas e búzios desde pequena e ainda ali tenho a caixa de sapatos com todas elas. Já devem ter uns dez anos. Lembro-me que na altura implorei aos meus pais que me comprassem um livro sobre conchas para eu poder identificar as que tinha e assim foi. Cortava quadradinhos de papel e escrevia-lhes números e com fita cola colava nas conchas. Depois, tinha um caderninho onde punha os números e escrevia a concha que achava que era, depois da minha intensa investigação por aquele livro tão complexo. 
Ontem depois de chagarmos do paredão, decidi ir ao supermercado, isto porque enquanto eu e o J. passeávamos passámos por um sítio de onde vinha um intenso cheiro a framboesas ou amoras, não sei bem. Comprei uns cereais de aveia com nozes e avelãs e um saco de frutos vermelhos, e decidi que passaria a ser o meu pequeno-almoço a partir de hoje.
Não sou viciada em dietas nem tenho paciência para elas, prefiro às vezes controlar-me um pouco e não comer tudo o que me apetece. Podia ser mais disciplinada, mas quem ama comida como eu não peçam milagres. Acredito que tudo na vida deve ter um equilíbrio e que cada pessoa tem o seu.

8 comments:

  1. Ora nem mais, cada pessoa tem o seu equilibrio. Também não consigo fazer dieta, mas posso sempre controlar-me um pouco mais, o que não custa assim tanto, e substituir alguns ingredientes mais calóricos por outros bem mais simpáticos. Se o sabor fica igual? Não, não fica, mas ainda assim não podemos ter sol na eira e chuva no nabal :p

    ReplyDelete
    Replies
    1. Sim é verdade o sabor nunca é igual mas não se pode querer tudo, se for parecido já não é mau de todo :)

      Delete
  2. adoro a fotografia da fotografia no "estendal". miss you*

    ReplyDelete
    Replies
    1. É das minhas preferidas também :) estou ai já amanhã*

      Delete
  3. A tua maquina est'a como a minha, acho que não um dia que não a ligue.
    Eu quando era mais nova também coleccionava pedrinhas e conchas, mas as que eu achava especiais, tinha também um pouquinho de coral que um amigo me trouxe do Brasil. Ainda tenho essa coleção guardada la em casa, dentro de uma caixa de ferrero roche, e quando a vejo traz-me sempre boas recordações.
    *

    ReplyDelete
    Replies
    1. Daqui a uns anos vamos ter o prazer de rever todas estas fotografias diárias :) Também já pensei em pedrinhas, gosto daquelas achatadas e ovais, mas não tenho nenhum coral.
      E sim , sem dúvidas, trazem sempre boas recordações as nossas caixinhas.

      Delete
  4. Muito fofinho o teu blog!
    http://queroumgato-jo.blogspot.pt/

    ReplyDelete

Follow @ Instagram

Back to Top